Rede Sociais Ceel/UFPE Twiiter Facebook Flick YouTube

  • PROGRAMAS

    Programas de formação de professores da educação básica.

    Ações para treinar professores do Ensino Fundamental Ações para treinar professores do Ensino Fundamental
  • CURSOS/TURMAS

    Cursos para professores das redes municipais e estaduais de ....

    Cursos para professores das redes municipais e estaduais Cursos para professores das redes municipais e estaduais
  • MATERIAIS

    Materiais de palestras, comunicações apresentadas, slides e relatos disponibilizadas pode formadores e professores atendidos.

    Material de Apoio.Palestras,comunicações,slides e relatos apresentadas Material de Apoio.Palestras,comunicações,slides e relatos apresentadas
  • Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa - PNAIC

    O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é uma iniciativa do Governo Federal, através do Ministério da Educação (MEC), que tem como finalidade garantir a alfabetização plena de crianças com até 8 anos de idade em todo o Brasil. Trata-se de um compromisso formal entre instituições de educação superior, secretarias e conselhos estaduais e municipais de educação, cujo eixo principal é a formação continuada de professores alfabetizadores.



    Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife - RELEITURA

    Mediadores de leitura e coordenadores das oito bibliotecas comunitárias que integram a Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife estão entusiasmados com a oportunidade de agregar conhecimentos técnicos; juntar o saber acadêmico ao prazer que os move no trabalho de contribuir para democratizar o acesso ao livro e formar leitores. Numa parceria da REleitura com o Ceel – Centro de Estudos em Educação e Linguagem, do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco, está em curso o projeto Formação de Gestores e Mediadores de Leitura.



    Ver todos os programas Ocultar

    Cursos

    Subprojeto Mediadores de Leitura na Escola Mediadores – Lista dos Aprovados:

    PROCESSO SELETIVO
    Subprojeto Mediadores de Leitura na Escola
    Mediadores – Aprovados:

    Fábio Rogério Rodrigues da Silva –15pontos
    Isamar Martins de Santana – 15 pontos
    Maria Betania do Nascimento Andrade – 15 pontos
    Luciana Lima dos Santos – 14,5 pontos
    Adilene Maria Marques Pereira – 14 pontos
    Flávia Messias Lucena Melena – 14 pontos
    Sthefano Santana Souza de Farias – 13 pontos
    Selma Maria de Oliveira – 11 pontos
    Mauro Silva de Souza – 11 pontos



    Turmas



    Ver todos os cursos e turmas Ocultar

    Caderno de apresentação

    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações

    Caderno 7 - Alfabetização matemática na perspectiva do letramento

    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações

    Ver todos os programas Ocultar
  • ATUAÇÃO

    Avaliação educacional, assessoria, formação de professores...

    Atuação. Avaliação educacional, assessoria, formação de professores... Material de Apoio.Palestras,comunicações,slides e relatos apresentadas
  • NOTÍCIAS

    Conheça os critérios de participação dos cursos.

    Turmas. Conheça os critérios de participação dos cursos. Turmas. Conheça os critérios de participação dos cursos.
  • TESES E PESQUISAS / PUBLICAÇÕES

    Materiais de palestras, comunicações apresentadas, slides e relatos disponibilizadas..

    Teses e pesquisas.Materiais de palestras, comunicações apresentadas, slides e relatos... Teses e pesquisas.Materiais de palestras, comunicações apresentadas, slides e relatos...
  • PESQUISA

    O CEEL desenvolve pesquisas relativas ao ensino da língua portuguesa. Dedica-se, sobretudo, a investigar questões relacionadas ao ensino e à aprendizagem da leitura e da escrita na Educação Infantil, no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e também na Educação de Jovens e Adultos.

    Dentre as temáticas desenvolvidas, destacam-se as relacionadas à alfabetização e ao letramento, cujas abordagens compreendem princípios teórico-metodológicos ligados à psicogênese da escrita, ao letramento e ao enfoque dado à diversidade de gêneros textuais na escola.

    A construção identitária dos docentes e aprendizes é também um tema presente nas investigações dos pesquisadores do CEEL.

    Os projetos vem recebendo financiamento de agências de formento à pesquisa, tai como CNPq e FACEPE.



    FORMAÇÃO DE PROFESSORES

    No CEEL funciona o Centro de Formação de Professores (CFP) que atua na formação inicial e continuada de professores de Educação Infantil, Ensino Médio e Educação de Jovens e Adultos, promovendo cursos, oficinas, palestras e debates.

    Diante das constantes mudanças nas concepções de linguagem, aprendizagem e ensino nas últimas décadas e tomando por base uma linha sócio-interacionista de trabalho, o CFP oferece cursos presenciais e semipresenciais visando atender à demanda das secretarias de educação por formação continuada de seus profissionais.



    Ver todos os programas Ocultar

    “Cuidar de si e do outro: pensando a dimensão humana nas bibliotecas comunitárias”

    Novo encontro da equipe do projeto Mediadores de Leitura na escola e na Biblioteca aconteceu no dia 08 de setembro, de 14 às 16 horas, com a presença de 24 pessoas, sendo representantes de 9 bibliotecas comunitárias, equipe do CEEL e convidados.
    Para tratar do tema “Cuidar de si e do outro: pensando a dimensão humana nas bibliotecas comunitárias”, contamos com a presença da professora Ana Márcia Luna Monteiro, coordenadora do Espaço de Acolhimento do Centro de Educação da UFPE e Hugo Monteiro Ferreira, coordenador do Núcleo do Cuidado Humano, da UFRPE.
    O diálogo teve como foco a dimensão do acolhimento e escuta acolhedora nas bibliotecas comunitárias. A professora Ana Márcia refletiu sobre as categorias: Cuidado, Dignidade e Ética. Ao pensar sobre a biblioteca comunitária, propôs, “Criar novos modos de existência e de relações nos espaços. Cuidado é razão não analítica como forma de resistir ao cinismo e à apatia, com forma de fortalecer delicadeza e encontro.”
    O grupo interagiu com colocações importantes, não apenas na fala, mas nas reflexões escritas no chat, a exemplo do que destacamos a seguir:
    Cuidar se si e do outro e muito importante nesse momento que vivemos atual. (Betânia, BPC)
    Que precioso movimento...lidam com a mobilização das FORÇAS das pessoas e isso toca em algo que é uma das tradições nos cuidados sociais que é a criação de dependências. As práticas integrativas dispõem para a nossa (re) apropriação do corpo e de nossas energias todas. (Vania Silva, BC Poço)
    Na sequência, o professor Hugo argumentou que a violência é construtora do sofrimento emocional e mental e que a contraparte é construir condições para uma “Sociedade cuidadosa”, que seja: acolhedora, que desenvolva a capacidade de gratidão, reconheça as vidas e que seja integrada com os seres vivos e que valoriza a espiritualidade. Sendo assim, propõe: “Sociedade que escuta, que é grata, que reconhece as intersubjetivações e a importância das culturas, da espiritualidade e a amorosidade – no sentido Freireano, de esperançar, de enfrentar a luta pelos direitos.”
    A esse respeito, destacamos também reações no chat:
    As bibliotecas comunitárias têm sido espaço de saúde em uma sociedade adoecida Aquilo que a gente vem discutindo na mediação de leitura... o respeito ao sentido construído pelo outro e a possibilidade de ampliá-los no diálogo. A dimensão da escuta na mediação de leitura, nos espaços das bibliotecas. Lindo isso! Espaço de acolhimento e de saúde das BCs (Ywanoska, CEEL)
    Se as sociedade tem suas instituições marcadas pela lógica das violencias...incluindo as simbólicas , há em seu interior, continuamente, praticas com lógicas de cuidado. Talvez precisemos aprender com estas práticas...os cuidados coletivos de crianças nas comunidades. Estamos encharcados de pessoas junto conosco. (Vania, Biblioteca do Poço)
    Agradeço muito em ouvir todos vocês. Ana Márcia obrigado pelo convite e pelas palavras e por esse Oasis de lucidez que você é. Tati que está assistindo aqui comigo também agradece (Ricardo Guedes, convidado).
    Finalizando as discussões, Carminha (Carmem Lúcia Bandeira) sintetizou nosso sentimento de grupo, agradecendo aos convidados com a frase: vocês cuidaram de nós na tarde de hoje. Que venham mais tardes de cuidados e acolhimentos nesses tempos difíceis, nos quais fazemos questão de ser resistência e existência nessa parceria que nos movimenta.



    Leitura na Biblioteca.

    O terceiro encontro de formação do grupo Mediadores de Leitura na Escola e na Biblioteca, ocorreu no dia 25/08, com a presença de 35 pessoas, entre membros do grupo e convidados. Todas as 13 bibliotecas comunitárias envolvidas no projeto estiveram representadas, assim como a equipe CEEL. Para essa atividade formativa, recebemos o professor Rildo Cosson, que fez uma exposição e debateu com o grupo questões sobre Leitura e letramento literário na biblioteca.
    Rildo Cosson tem sido uma referência importante nos estudos e formações desenvolvidos pelo nosso grupo e nesse encontro ele nos possibilitou uma discussão de suma importância sobre a Leitura como uma prática cultural, que representa uma operação complexa e um processo cumulativo de experiências e exercícios de construção de sentidos.
    Foi particularmente interessante a discussão por ele apresentada em torno das modalidades da leitura, destacando dimensões que precisamos valorizar nas práticas de mediação de leitura, quais sejam: o silêncio, que inclui a leitura dos olhos e a leitura interior; a voz, abarcando a leitura para o outro e com o outro; a memória, representa a leitura do afeto e a interação, traduzida na participação, no comentário e na análise.
    Rildo Cosson nos instigou a pensar sobre a construção de sentidos pelo leitor e nos possibilitou a discussão sobre o cuidado para não roubarmos o lugar do leitor nas situações de mediação de leitura. Destacamos a seguir a fala de Rildo Cosson sobre essa questão:
    O caráter humanizador da literatura é porque ela nos transforma em sujeitos da linguagem. Com a literatura sou mais humano porque vou fazer a linguagem se desdobrar sobre si mesma. Isso me coloca na posição de sujeito. Na mediação é preciso ter cuidado para não roubar o lugar de sujeito do leitor.
    O encontro foi muito dinâmico e interativo e os participantes puderam destacar aspectos relacionados às situações de mediação de leitura nas bibliotecas comunitárias e desafios enfrentados em tais práticas:
    A ideia de que a leitura pode contribuir para o bem estar é sem dúvida tão antiga quanto a crença de que pode ser perigosa e nefasta (Ailton Guerra, Biblioteca do Poço)
    Gostei da afirmação do professor quando definiu a leitura como prática humana, com todas as suas nuanças.O que está sempre implicado é o conteúdo da leitura (Vania Silva, Biblioteca do Poço)
    Literatura é uma porta para acessar outros direitos, por isso a mediação é um ato político. (Stephano Santana, Biblioteca Educ Guri)
    Uma vez li com um grupo na biblioteca o poema Contranarciso, de Paulo Leminski. Me surpreendi com a experiência porque as pessoas construíram várias outras leituras e isso me chamou a atenção para a importância também da oralidade na leitura. (Juca Tigre, Biblioteca do Peró)
    A literatura contribui para construir sua história. O direito à leitura não é para nós, de periferias e comunidades. É uma conquista para quem não teve oportunidades na escola. Eu fui avançando na leitura. Sou um leitor em formação. (Reginaldo Pereira, Biblioteca Caranguejo Tabaiares)
    Rildo Cosson terminou sua apresentação com o pensamento abaixo, que muito bem sintetiza a essência de nossas concepções enquanto grupo que estuda e trabalha com a democratização do acesso à leitura literária e a formação de leitores:
    A leitura é parte constitutiva das pessoas. Não surpreende, portanto, que a leitura seja a metáfora básica quando se procura definir aquilo que é verdadeiramente humano.
    Rildo Cosson



    Ver todos os programas Ocultar

    Teses e pesquisas

    Os critérios adotados por crianças para avaliar suas professoras

    Autor:JULIANA DE MELO LIMA
    Grau:Mestrado
    Programa:Pós Graduação em Educação - UFPE
    Orientador:Profª Drª Telma Ferraz Leal
    Ano:2011

    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações

    A narrativa oral literária na educação infantil: quem conta um conto aumenta um ponto

    Autor:ANA NERY BARBOSA DE ARAÚJO
    Grau:Doutorado
    Programa:Pós Graduação em Educação - UFPE
    Orientador:Profª. Drª. Maria Isabel Patrício de Carvalho Pedrosa
    Ano:2009

    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações

    Publicações

    Nas trilhas dos gêneros textuais: linguagens em foco

    Autor:Telma Ferraz Leal (Org.)







    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações

    Jogos de Alfabetização: Manual didático e 10 jogos para você levar para sala de aula

    Autor:Vários







    Clique para mais informaçõesClique para ocultar as informações
    Ver todos os programas Ocultar


Inicio Programas

Programas

Pacto Nacional da Alfabetização na Idade Certa - PNAIC

O Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa é uma iniciativa do Governo Federal, através do Ministério da Educação (MEC), que tem como finalidade garantir a alfabetização plena de crianças com até 8 anos de idade em todo o Brasil. Trata-se de um compromisso formal entre instituições de educação superior, secretarias e conselhos estaduais e municipais de educação, cujo eixo principal é a formação continuada de professores alfabetizadores.



Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife - RELEITURA

Mediadores de leitura e coordenadores das oito bibliotecas comunitárias que integram a Rede de Bibliotecas Comunitárias da Região Metropolitana do Recife estão entusiasmados com a oportunidade de agregar conhecimentos técnicos; juntar o saber acadêmico ao prazer que os move no trabalho de contribuir para democratizar o acesso ao livro e formar leitores. Numa parceria da REleitura com o Ceel – Centro de Estudos em Educação e Linguagem, do Centro de Educação da Universidade Federal de Pernambuco, está em curso o projeto Formação de Gestores e Mediadores de Leitura.



Programa Nacional do Livro Didático para a Alfabetização de Jovens e Adultos (PNLA)

O Ceel/Ufpe é uma das entidades parceiras do Programa Nacional do Livro Didático para a Alfabetização de Jovens e Adultos (PNLA). Criado em 2007, o Programa distribui, a título de doação, obras didáticas às entidades parceiras, com vistas à alfabetização e à escolarização de pessoas com idade de 15 anos ou mais.



Brasil Alfabetizado - Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade (SECAD/MEC)

O Ceel/Ufpe participa do Programa Brasil Alfabetizado (PBA), realizado pelo MEC desde 2003. Voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos, a iniciativa é uma porta de acesso à cidadania e para o despertar do interesse pela elevação da escolaridade no país. O Brasil Alfabetizado é desenvolvido em todo o território nacional, com o atendimento prioritário a 1.928 municípios que apresentam taxa de analfabetismo igual ou superior a 25%. Desse total, 90% localizam-se na região Nordeste. Esses municípios recebem apoio técnico na implementação das ações do programa, visando garantir a continuidade dos estudos aos alfabetizandos. Para mais informações acesse o link do programa na página do Centro de Educação da UFPE.



Pró-Letramento

O Pró-Letramento - Mobilização pela Qualidade da Educação - é um programa de formação continuada de professores das séries iniciais do ensino fundamental, para melhoria da qualidade de aprendizagem da leitura/escrita e matemática. O programa é realizado pelo MEC, em parceria com universidades que integram a Rede Nacional de Formação Continuada - entre elas a UFPE através do Ceel - e com adesão dos estados e municípios. Podem participar todos os professores que estão em exercício, nas séries iniciais do ensino fundamental das escolas públicas.



Rede Nacional de Formação Continuada de Professores de Educação - Secretaria de Educação Básica (SEB/MEC)

O Ceel/Ufpe integra a Rede Nacional de Formação Continuada de Professores de Educação Básica como um dos Centros de Pesquisa e Desenvolvimento da Educação na categoria Alfabetização e Linguagem. Constituída em julho de 2004, a Rede surgiu como resposta à necessidade de articular a pesquisa e a produção acadêmica à formação dos educadores, processo que não se completa por ocasião do término de seus estudos em cursos superiores.



2013 © CEEL/UFPE - Centro de Estudos em Educação e Linguagem - Universidade Federal de Pernambuco - Centro de Educação
Rua Acadêmico Hélio Ramos, s/n, Cidade Universitária - CEP: 50740-530. Recife - PE - Brasil Telefone: (81) 2126.8921